O mercado erótico é um dos que mais cresce e um dos mais promissores na indústria mundial registrando crescimentos anuais de até 30%.

Além disso, em países com sociedades tradicionalistas como o Brasil, o mercado de sex shop também inovou seus produtos para atender a um público cada vez mais relevante: os evangélicos, entre outros.

Então, é muito mais fácil começar hoje a ser um revendedor de produtos de sex shop do que a anos atrás quando o segmento ainda tinha um público bem limitado.

Como começar seu negócio

Apesar de toda a tecnologia disponível, os métodos tradicionais de boca a boca continuam funcionando e são uma das melhores formas de dar o start no empreendedorismo.

Redes sociais (Instagram, Facebook e WhatsApp) também são indispensáveis para promover suas vendas e aumentar o interesse dos consumidores.

No entanto, antes de vender alguma coisa, é preciso minimamente conhecer o produto. Portanto, todo o bom revendedor deve se atualizar e acompanhar frequentemente as novidades do mercado e as críticas feitas por especialistas e usuários na internet.

Como o sexo ainda é considerado por muitas pessoas como um tabu, a confiança entre o revendedor de produtos de sex shop e o cliente é fundamental para um bom atendimento.

Munido com todas as informações necessárias e de um ambiente seguro, sigiloso e confiável, o revendedor poderá indicar os melhores produtos dentro do perfil de cada pessoa.

Loja online

Desde a chegada da internet no cotidiano das pessoas muita coisa mudou. Em pouco mais de 10 anos houve uma revolução no mercado e no conceito de empresa.

Embora ainda existam muitas lojas físicas no mundo, foi-se o tempo em que uma loja ou empresa precisava de um espaço físico.

Nos dias de hoje, qualquer pessoa pode criar sua loja virtual e ser capaz de ser competitiva no mercado.

Além disso, o custo para investir em uma empresa pode ser relativamente baixo dependendo da forma que o empreendedor administra suas finanças.

Ao final das contas, ter uma loja online é muito mais barato do que um ponto físico. Com o advento da internet, a própria lógica de ter um estoque de tudo se tornou algo relativamente obsoleto.

Na era digital é prioridade é estar presente nas redes sociais com conteúdo de qualidade, informações relevantes e uma loja virtual bem elaborada e com produtos bem descritos.

Além disso, um revendedor pode começar com produtos de sex shop mais baratos ou trabalhar com encomendas maiores adicionando sua margem de lucro.

Se você está considerando se tornar um revendedor de produtos de sex shop e quer saber mais afundo sobre a gestão de um negócio, procure por um consultor ou algum curso no SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio a Micro e Pequenas Empresas). Todos os serviços oferecidos são gratuitos.