A ansiedade é considerada a doença do século e o assunto já foi tema de um livro best-seller de Augusto Curry. A síndrome do pensamento acelerado além de afetar a vida em várias esferas, acaba atrapalhando o sexo.

Além disso, na era da tecnologia onde a pornografia está acessível 24 horas por dia a um clique de distância, seja por meio de smartphones ou por computadores, esse fator acaba se tornando um agravante e parte do problema.

Diferentemente do que já aconteceu no passado com revistas e filmes pornográficos, atualmente, as pessoas assistem a pequenos trechos. Nada tem começo, meio e fim completos. O cérebro acaba viciado em ter recompensas rápidas de prazer.


Problemas

Como consequência desse consumo desenfreado, entre outros, a ansiedade se torna cada vez mais evidente. A pornografia pode estar ligada ao problema, mas pode ter inúmeras causas diferentes.

Basicamente, as maiores ansiedades no sexo para mulheres são:

  1. Desempenho sexual;
  2. Dificuldade em criar interesse ou desejo;
  3. Dificuldade para conseguir chegar ao orgasmo;

As maiores ansiedades no sexo para homens:

  1. Não brochar;
  2. Manter a ereção;
  3. Não ter uma ejaculação precoce;

De forma genérica, esses são os maiores obstáculos mentais que homens e mulheres encontram. No entanto, existem formas para tentar contorná-los independente de sua causa.


Aceitação do corpo

Os corpos são padronizados pela propaganda e publicidade e aceitos como ideais pelas sociedades.

Mas esse padrão de beleza é uma ilusão. Afinal, todos os corpos exibidos nos meios de comunicação passam por um time de editores gráficos e visuais para tornar aqueles modelos perfeitos.

Infelizmente, não há remédio fácil para desconstruir esse ideal e afirmar a aceitação pelo corpo. Terapeutas aconselham o exercício de ficar nu em frente ao espelho. Com o tempo, encarar a anatomia em todos os seus detalhes se tornará cada vez mais fácil.

Conhecer o corpo com a masturbação

É muito comum que as pessoas repliquem aquilo que viram em filmes pornográficos em vez de aprenderem por si mesmos o que gostam ou não na cama.

É fundamental que cada um conheça seu corpo, o que dá ou não prazer, o que causa conforto e desconforto.

Uma das melhores formas de fazer essa descoberta é pela masturbação que pode ser utilizada como um instrumento de autoconhecimento.

No entanto, é importante tomar cuidado para não cair no vício da recompensa do prazer imediato o que pode agravar a ansiedade.

Expor os gostos

Ainda existe muita vergonha entre casais em conversar e expor seus gostos, vontades e fantasias na cama.

Uma das melhores formas de combater a ansiedade na cama é pela conversa. E tão importante quanto expressar é saber ouvir.

A realidade entre quatro paredes é muito mais complexa do que os trechos aleatórios de um filme pornô, é um momento de construção que depende de paciência e entrega.

Abrir a mente para produtos sex shop

Produtos do sex shop são importantes aliados para quem tem travas na cama e pode ser parte da solução para combater ansiedade no sexo.

Podem ajudar no autoconhecimento e ajudar em problemas como ejaculação precoce, para manter a ereção, estimular o desejo, conseguir chegar ao orgasmo, contribuir para a autoestima, entre outros.