Quantos tipos de orgasmos você conhece ou já sentiu? Um, dois… Talvez três?! Pois acredite, além dos que estamos acostumadas a experimentar ou ouvimos falar por aí, existem outras formas de orgasmos que são tão prazerosos quanto os “convencionais”.

Sejam intensos, leves ou prolongados, o segredo para atingir o ápice é estar conectada com o seu parceiro e o quão entregue você está ao sexo. Algumas conseguem com mais facilidade, outra nem tanto, mas o importante durante a relação é estar disposta a dar e receber prazer.

A Litoral apresenta agora 7 tipos diferentes de orgasmo femininos e cita algumas dicas de como alcançá-los.

1. Clitoriano

Como o próprio nome já diz, é o orgasmo causado pelo estímulo do clitóris, o “botão mágico” do corpo feminino. É o tipo mais comum entre as mulheres por conta, não só da grande sensibilidade que a região tem, mas pela facilidade de estimulá-la, pois qualquer fricção é suficiente para fazer maravilhas.

As posições em que a mulher fica no comando e a masturbação são as melhores formas para alcançar esse tipo de orgasmo (e ir aos céus).

2. Intravaginal (vaginal e ponto G)

O orgasmo intravaginal abrange dois tipos diferentes de orgasmo: o vaginal e do ponto G. Em ambos os casos, a penetração é o que estimula as paredes vaginais e leva ao clímax. Alguns são leves, outros muito intensos. Não são os mais fáceis de alcançar e a espessura e comprimento do pênis podem influenciar, dependendo da sensibilidade da mulher.

Todas as posições favorecem os orgasmos intravaginais, sendo as mais recomendadas aquelas onde a mulher controla os movimentos.

3. Anal

Muito dizem que é mito, mas a verdade é que várias mulheres alcançam o orgasmo com sexo anal. O ânus tem diversas terminações nervosas, que estimuladas da maneira certa, são incrivelmente excitantes.

Estar relaxada, tranquila e lubrificada é a chave do sucesso para esse tipo de sexo.

4. Megaorgasmo

Bombástico, avassalador, supremo! Essa é a descrição das mulheres que experimentaram o megaorgasmo, que podem durar de 30 segundos até duas horas. Isso mesmo, DUAS HORAS!

Mais do que uma sensação corporal, esse tipo de orgasmo envolve emoção e, para algumas, também espiritualidade. Por essa razão, é o mais difícil de alcançar, porquê a mulher deve ser intensamente estimulada, seja com brinquedos ou realização de fantasias.

5. Múltiplos

Uma das melhores diferenças entre homens e mulheres em relação ao orgasmo é: ao contrário deles, nós somos capazes de gozar mais de uma vez em sequência. Ou seja, múltiplas vezes. Os picos de prazer funcionam como uma montanha-russa. O ápice vem, depois abaixa e alguns segundos, volta.

6. Estimulando os seios

Por incrível que pareça, algumas mulheres conseguem gozar com estimulo nos seios. Não é muito frequente, mas uma bela sessão de língua, mãos, boca e dentes na região dos mamilos é capaz de proporcionar um orgasmo surpreendente.

7. Energético

Através de uma respiração profunda e rítmica, geralmente ensinada em técnicas tântricas, acompanhada de movimentos corporais e uma ligação visual com o parceiro, é possível atingir o orgasmo energético. Assim como o megaorgasmo, mulheres que experimentaram esse tipo de prazer dizem que a sensação é enlouquecedora.

Com todas essas formas, que tal aproveitar um orgasmo com uma ajudinha de nossos excitantes?