Confira as principais tendências do sex shop e saiba o que poderá estar em alta nos próximos meses e anos, com informações compiladas das novidades das feiras eróticas e do mercado em geral.

Sex shop e o prazer sem vergonha

A principal tendência tem a ver com a quebra de tabu em relação ao sexo, ao corpo e preconceitos em relação a gênero, orientação sexual e masturbação. Com isso mais pessoas poderão aproveitar os prazeres de brinquedos eróticos de sex shop e testar novidades.

Camisinha

Com o aumento das doenças e infecções sexualmente transmissíveis, cada vez mais, as pessoas estarão mais conscientes por necessidade.

Segundo alerta da OMS, são registrados 1 milhão de novos casos de ISTs e DSTs por dia a nível mundial. Ainda segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde, a sífilis aumentou em 603% nos últimos seis anos no Brasil.

Além disso, com o surgimento de tecnologias, as camisinhas podem ser divertidas e ajudar a aumentar o prazer. Atualmente existe uma variedade incrível quanto a tamanho, aparência, sabor, textura e eficiência nas lojas sex shop.

Bem-estar

O bem-estar sexual pode aumentar intimidade, amor, afeto e ajudar na construção de relacionamentos. Além disso, uma vida sexual saudável pode levar a inúmeros benefícios a saúde.

Portanto, estarão em alta produtos que ajudem a conectar, relaxar e a tornar os momentos sexuais mais especiais. Por exemplo, os óleos de massagens, produtos aromáticos, lingeries e fantasias.

Sexo tecnológico

Brinquedos sexuais tecnológicos já são uma realidade. Existem tipos que medem a temperatura corporal, orgasmos e volume de sêmen, por exemplo.

A tendência atual são os vibradores/calcinhas vibratórias que podem ser controlados a distância.

Boneca inflável – Sex Dolls

Segundo a empresa LELO em reportagem ao Daily Mirror, as bonecas infláveis estarão em alta nos próximos anos.

Com a evolução das tecnologias elas ficaram cada vez mais realistas, com funções e atrativos cada vez mais interessantes.

Relacionamentos alternativos

As pessoas estão aceitando formas de se relacionar que fogem do padrão. Portanto, dinâmicas e experiências diferentes serão tendência, como o polyamor e o BDSM.

Solteiros resolvidos

Segundo dados do IBGE de 2017, os brasileiros estão casando menos e se divorciando mais. Foram 1.070.376 uniões, 2.3% menos em relação ao ano anterior.

A média da idade no Brasil é de 30 anos para homens e 28 anos para mulheres para casamentos heterossexuais.

Já casamentos com pessoas do mesmo sexo aumentou em 10%. A média é de 34 anos para homens e 33 para mulheres.

Portanto, aumenta o número de pessoas solteiras que não encontram problemas em ter relacionamentos casuais ou sentir prazer sozinho. Vibradores, jogos, fantasias e produtos para aumentar o prazer fazem parte do repertório desse grupo.

Karezza

Karezza é um termo muito usado nos Estados Unidos e define um sexo mais afetuoso e que não vise apenas o orgasmo.

Afinal, a tensão de fazer sexo com esse único propósito pode aumentar o nervosismo em homens e mulheres.

Karezza vem da palavra italiana caress (carícia) e pode transformar relações. Por isso, produtos que retardem a ejaculação e que prolonguem o prazer serão tendência.